quarta-feira, 15 de abril de 2015

'30 anos' da novela 'A Gata Comeu'


Por Redação DA TEVÊ

Divulgação


 

Hoje completa  30 anos que a novela "A Gata Comeu" estreou na Globo. Escrita por Ivani Ribeiro com a colaboração de Marilu Saldanha, a história é uma nova versão de "A Barba Azul" da autoria da própria Ivani, exibida em 1974 pela TV Tupi.
Marcou minha infância, tinha sete anos quando vi pela primeira vez o romance "bateu-levou" entre Jô Penteado e o professor Fábio Coutinho. A trama toma impulso logo nos primeiros capítulos com grande parte dos personagens fazendo uma excursão marítima, mas uma pane no motor da lancha, leva todos a ficarem um tempão numa ilha deserta. O roteiro para a época foi bastante original e ousado, pode-se dizer que foi um "Lost" com mais de vinte anos de antecedência. Outra diferença foi na movimentação do casal principal, ao contrário do habitual em outros folhetins, Jô e Fábio se odiavam como cão e gato, mas pouco a pouco começaram a se apaixonar. Jô tinha o apelido de 'Lucrécia Bórgia', porque ficou noiva várias vezes, e nunca quis casar, na verdade, ela nunca gostou de ninguém, até encontrar o 'oposto' Fábio, que a enfrentava. Jô, então passou a perseguir Fábio e sabotar todos as datas de casamento do professor com sua noiva Paula. Depois de muita confusão, eles se casam, mas na reta final da novela, Jô, pensa que o pai, Horácio Penteado se trancou dentro de seu quarto, e que estaria morto, ela desmaia, e perde a memória. Jô passa a desconhecer Fábio e a desprezá-lo. Na última semana, a família e os amigos da Jô resolvem refazer o passeio na ilha para ver se então ela recobre a memória. Numa discussão, Jô dá um tapa na cara de Fábio, ele devolve a bofetada e diz: "bateu, levou!" e vai embora. Lenita, sua meia-irmã discute com Horácio na frente dela, Jô começa a ter vários flashes de momentos que passou com Fábio e volta a lembrar de tudo. O último capítulo é marcado por um baile a fantasia com todos os personagens na casa de Horácio, Fábio não vai. No outro dia, Jô liga para ele para falar sobre ele assinar a separação. O professor acredita e vai, lá ela revela que seu marido é muito ciumento e conta que recuperou a memória. Na última cena, ela conta para Fábio que está grávida e vai a praia, onde estão, os filhos de Fábio, Cuca e Adriana para os avisar que vão ter um irmão ou irmãzinha.

Reprodução
Divulgação

Outros destaques da 'Gata' foram: 

Divulgação/Memória Globo/Geraldo Modesto
Seu Oscar, o malandro que gostava de um 'leitinho esperto' e enganava a esposa Dona Conceição, dizendo que estava doente e não podia trabalhar e ia para a praia paquerar várias mulheres, até o dia que ela descobre o que "geral" já sabia, dá uma surra nele e o obriga a passar por vários empregos.

Divulgação/Reprodução
Vitório, o Conde de Parma, que na verdade era garçom de uma pizzaria e enganava a irmã-vilã de Jô, Gláucia, mas termina envolvido com Ivete, filha de Seu Oscar e Dona Conceição, e amiga de Jô.

Reprodução/Youtube
Paula, a noiva temperamental de Fábio, que passa parte da trama disputando o professor Fábio com Jô, mas termina com Tony, um ator na novela, com quem se casa.

Divulgação 
Reprodução/Youtube
O casal Gugu e Tetê que viviam às turras. Uma implicância cômica. Tudo era motivo para briga. Ele tinha que colocar o chapéu, porque o sol fazia mal para sua cabeça e reagia mal, ela tinha os desejos de comer os pratos mais estranhos, porque estava grávida. Além de serem pais de Babi, uma jovem rebelde, que namorava um desajustado (Tito) e acabou com Zé Mário, que se fingia de cego, foram pais de gêmeos, e no baile a fantasia no final, descobriram que estavam novamente 'grávidos'.

Divulgação
Ofélia, a sogra que ninguém quer. Nem Fábio, nem Tony. Protegia a filha Paula e atacava os genros, sem dó, nem piedade. Autoritária fazia os filhos caçulas estudarem o tempo todo. Tinha uma língua felina. Acalmou um pouco depois de Martin, seu marido, que a havia abandonado, voltar a morar com ela.

Reprodução
Seu Vicente, dono de uma banca de jornais e revistas. Pai de Cecéu e Verinha, Viúvo e rabugento, ele amolece o coração quando casa com Zazá, a cuidadora dos filhos e do lar do professor Fábio.

Reprodução
Televina, a empregada dos atores Rafael e Tony, que era fã das novelas de televisão.

Divulgação
O Clube dos Curumins, representado pelas crianças da novela: Xande, Sueli, Cuca, Adriana, Nanato, Cecéu e Verinha; se reuniam para resolver os problemas deles e dos adultos.

Divulgação
Edson, o causador da "pane" do motor da lancha, que para fugir de agiotas resolveu 'sumir' e acabou fazendo com que os  outros personagens pensassem que os passageiros da excursão haviam morrido, num possível naufrágio. Casou com Lenita e sofreu preconceito no início da família dela por ser pobre.

Reprodução
Gláucia, a megera da novela, a irmã invejosa de Jô que fez de tudo para prejudicar a "Lucrécia Bórgia". Apoiada pela mãe, a dondoca Ester, que era a segunda mulher de Horácio, ela conseguiu atrapalhar um pouco a vida de Jô Penteado, mas não conseguiu mudar o desfecho da filha má, que terminou a história, sozinha.

Reprodução
O sonambulismo de Jô Penteado, que ao toque da música "Sopra o Vento' de Ritchie saia doidona atrás do professor, e claro, depois não se lembrava de nada.

Muitas saudades de "A Gata Comeu", uma comédia romântica dos anos 80, com um texto simples, pueril e um enredo muito bem construído.

Reprodução
Reprodução
Alguns atores nestas três décadas já não estão mais entre nós: Luiz Carlos Arutin (Seu Oscar), Diana Morel (Dona Ofélia), Germano Filho (Seu Vicente), Dirce Migliaccio (Dona Conceição), Anilza Leoni (Ester), Juan Daniel (Padre Aurélio), Norma Geraldy (Dona Biloca), Claudio Corrêa e Castro (Gugu), Kleber Macedo (Televina), Laerte Morrone (Vitório - Conde de Parma), Rogério Cardoso (Brandão).

Divulgação/Memória Globo
A autora da novela Ivani Ribeiro, responsável por criar esse trabalho tão belo, e o diretor Herval Rossano também partiram.


Divulgação

Divulgação
Hoje, alguns nomes ainda fazem parte do elenco da Globo: Christiane Torloni, José Mayer, Mauro Mendonça, Marilú Bueno, Deborah Evelyn, Danton Mello.

Outros estão 'um tempo' sumidos: Nuno Leal Maia, Mayara Magri, Fátima Freire.

E alguns sumiram desde o último capítulo da novela, em outubro de 1985: as crianças Sylvio Perroni, Raphael Alvarez, Juliana Lucca Martin, e a jovem Sônia Regina.

Divulgação
A trilha nacional e internacional estavam repletas do pop-rock dos anos oitenta com melodias românticas que estavam no auge do sucesso nas rádios, aqui, e lá fora. A música-tema de Caetano Veloso dá o nome a novela, " A Gata Comeu" cantada pelo grupo 'Magazine'.

A Gata Comeu é a novela de maior audiência da Globo no horário das 18h00.


Quem assistiu, e é fã, deixe seu comentário sobre essa data histórica: 30 anos de "A Gata Comeu"!




Reprodução/Divulgação/TV Globo


Divulgação
Divulgação
Divulgação

Um comentário:

  1. Eu fico impressionada de ver a cena em que a Jo e o professor Fabios se beijam pela primeira vez, pra mim, foi uma cena muito bem feita, nao lembro de ter visto uma cena de amor representada com tanta perfeicao, foi emocionante, Cristiane e Nuno deram um show de interpretacao.

    ResponderExcluir