quarta-feira, 15 de abril de 2015

'30 anos' da novela 'A Gata Comeu'


Por Redação DA TEVÊ

Divulgação


 

Hoje completa  30 anos que a novela "A Gata Comeu" estreou na Globo. Escrita por Ivani Ribeiro com a colaboração de Marilu Saldanha, a história é uma nova versão de "A Barba Azul" da autoria da própria Ivani, exibida em 1974 pela TV Tupi.
Marcou minha infância, tinha sete anos quando vi pela primeira vez o romance "bateu-levou" entre Jô Penteado e o professor Fábio Coutinho. A trama toma impulso logo nos primeiros capítulos com grande parte dos personagens fazendo uma excursão marítima, mas uma pane no motor da lancha, leva todos a ficarem um tempão numa ilha deserta. O roteiro para a época foi bastante original e ousado, pode-se dizer que foi um "Lost" com mais de vinte anos de antecedência. Outra diferença foi na movimentação do casal principal, ao contrário do habitual em outros folhetins, Jô e Fábio se odiavam como cão e gato, mas pouco a pouco começaram a se apaixonar. Jô tinha o apelido de 'Lucrécia Bórgia', porque ficou noiva várias vezes, e nunca quis casar, na verdade, ela nunca gostou de ninguém, até encontrar o 'oposto' Fábio, que a enfrentava. Jô, então passou a perseguir Fábio e sabotar todos as datas de casamento do professor com sua noiva Paula. Depois de muita confusão, eles se casam, mas na reta final da novela, Jô, pensa que o pai, Horácio Penteado se trancou dentro de seu quarto, e que estaria morto, ela desmaia, e perde a memória. Jô passa a desconhecer Fábio e a desprezá-lo. Na última semana, a família e os amigos da Jô resolvem refazer o passeio na ilha para ver se então ela recobre a memória. Numa discussão, Jô dá um tapa na cara de Fábio, ele devolve a bofetada e diz: "bateu, levou!" e vai embora. Lenita, sua meia-irmã discute com Horácio na frente dela, Jô começa a ter vários flashes de momentos que passou com Fábio e volta a lembrar de tudo. O último capítulo é marcado por um baile a fantasia com todos os personagens na casa de Horácio, Fábio não vai. No outro dia, Jô liga para ele para falar sobre ele assinar a separação. O professor acredita e vai, lá ela revela que seu marido é muito ciumento e conta que recuperou a memória. Na última cena, ela conta para Fábio que está grávida e vai a praia, onde estão, os filhos de Fábio, Cuca e Adriana para os avisar que vão ter um irmão ou irmãzinha.

Reprodução
Divulgação

Outros destaques da 'Gata' foram: 

Divulgação/Memória Globo/Geraldo Modesto
Seu Oscar, o malandro que gostava de um 'leitinho esperto' e enganava a esposa Dona Conceição, dizendo que estava doente e não podia trabalhar e ia para a praia paquerar várias mulheres, até o dia que ela descobre o que "geral" já sabia, dá uma surra nele e o obriga a passar por vários empregos.

Divulgação/Reprodução
Vitório, o Conde de Parma, que na verdade era garçom de uma pizzaria e enganava a irmã-vilã de Jô, Gláucia, mas termina envolvido com Ivete, filha de Seu Oscar e Dona Conceição, e amiga de Jô.

Reprodução/Youtube
Paula, a noiva temperamental de Fábio, que passa parte da trama disputando o professor Fábio com Jô, mas termina com Tony, um ator na novela, com quem se casa.

Divulgação 
Reprodução/Youtube
O casal Gugu e Tetê que viviam às turras. Uma implicância cômica. Tudo era motivo para briga. Ele tinha que colocar o chapéu, porque o sol fazia mal para sua cabeça e reagia mal, ela tinha os desejos de comer os pratos mais estranhos, porque estava grávida. Além de serem pais de Babi, uma jovem rebelde, que namorava um desajustado (Tito) e acabou com Zé Mário, que se fingia de cego, foram pais de gêmeos, e no baile a fantasia no final, descobriram que estavam novamente 'grávidos'.

Divulgação
Ofélia, a sogra que ninguém quer. Nem Fábio, nem Tony. Protegia a filha Paula e atacava os genros, sem dó, nem piedade. Autoritária fazia os filhos caçulas estudarem o tempo todo. Tinha uma língua felina. Acalmou um pouco depois de Martin, seu marido, que a havia abandonado, voltar a morar com ela.

Reprodução
Seu Vicente, dono de uma banca de jornais e revistas. Pai de Cecéu e Verinha, Viúvo e rabugento, ele amolece o coração quando casa com Zazá, a cuidadora dos filhos e do lar do professor Fábio.

Reprodução
Televina, a empregada dos atores Rafael e Tony, que era fã das novelas de televisão.

Divulgação
O Clube dos Curumins, representado pelas crianças da novela: Xande, Sueli, Cuca, Adriana, Nanato, Cecéu e Verinha; se reuniam para resolver os problemas deles e dos adultos.

Divulgação
Edson, o causador da "pane" do motor da lancha, que para fugir de agiotas resolveu 'sumir' e acabou fazendo com que os  outros personagens pensassem que os passageiros da excursão haviam morrido, num possível naufrágio. Casou com Lenita e sofreu preconceito no início da família dela por ser pobre.

Reprodução
Gláucia, a megera da novela, a irmã invejosa de Jô que fez de tudo para prejudicar a "Lucrécia Bórgia". Apoiada pela mãe, a dondoca Ester, que era a segunda mulher de Horácio, ela conseguiu atrapalhar um pouco a vida de Jô Penteado, mas não conseguiu mudar o desfecho da filha má, que terminou a história, sozinha.

Reprodução
O sonambulismo de Jô Penteado, que ao toque da música "Sopra o Vento' de Ritchie saia doidona atrás do professor, e claro, depois não se lembrava de nada.

Muitas saudades de "A Gata Comeu", uma comédia romântica dos anos 80, com um texto simples, pueril e um enredo muito bem construído.

Reprodução
Reprodução
Alguns atores nestas três décadas já não estão mais entre nós: Luiz Carlos Arutin (Seu Oscar), Diana Morel (Dona Ofélia), Germano Filho (Seu Vicente), Dirce Migliaccio (Dona Conceição), Anilza Leoni (Ester), Juan Daniel (Padre Aurélio), Norma Geraldy (Dona Biloca), Claudio Corrêa e Castro (Gugu), Kleber Macedo (Televina), Laerte Morrone (Vitório - Conde de Parma), Rogério Cardoso (Brandão).

Divulgação/Memória Globo
A autora da novela Ivani Ribeiro, responsável por criar esse trabalho tão belo, e o diretor Herval Rossano também partiram.


Divulgação

Divulgação
Hoje, alguns nomes ainda fazem parte do elenco da Globo: Christiane Torloni, José Mayer, Mauro Mendonça, Marilú Bueno, Deborah Evelyn, Danton Mello.

Outros estão 'um tempo' sumidos: Nuno Leal Maia, Mayara Magri, Fátima Freire.

E alguns sumiram desde o último capítulo da novela, em outubro de 1985: as crianças Sylvio Perroni, Raphael Alvarez, Juliana Lucca Martin, e a jovem Sônia Regina.

Divulgação
A trilha nacional e internacional estavam repletas do pop-rock dos anos oitenta com melodias românticas que estavam no auge do sucesso nas rádios, aqui, e lá fora. A música-tema de Caetano Veloso dá o nome a novela, " A Gata Comeu" cantada pelo grupo 'Magazine'.

A Gata Comeu é a novela de maior audiência da Globo no horário das 18h00.


Quem assistiu, e é fã, deixe seu comentário sobre essa data histórica: 30 anos de "A Gata Comeu"!




Reprodução/Divulgação/TV Globo


Divulgação
Divulgação
Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário